3.7.06

Da menina sorridente.

O que mais chamava a atenção nela era o largo sorriso, o descompromisso com a seriedade. De uma hora pra outra a luz se apagou sem motivo aparente, a vontade de viver virou um gritou um grito sufocado. Faltou a voz para pedir socorro. Mas não falta amor para dizer "você é amada".

Todo dia ao dormir e ao acordar aqueles que a amam pedem para que melhore. Para que a vida ande pra frente e ela perceba, que a vontade de virar a mesa vem de dentro, do desejo de crescer.

Ao seu redor não faltará amor. Nunca. Porque, mesmo que as coisas mudem, de minha memória aquele sorriso ninguém apaga.